18 Nov 2019

Please reload

Posts Recentes

5 Filmes Inspirados em Livros

9 Nov 2017

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

Aldous Huxley: o elo lisérgico entre Pitty, Zé Ramalho e Iron Maiden

 

 

 

Se tem uma coisa que nunca imaginei foi que os metaleiros britânicos do Iron Maiden, a roqueira baiana Pitty e o Zé Ramalho, que são estilos completamente diferentes, tivessem tanto em comum. Ainda mais se a ligação entre eles fossem o papa do LSD!

 

Aldous Huxley, escritor inglês, um dos apreciadores do uso responsável do LSD em busca do ápice da condição humana e do maior desenvolvimento das suas capacidades. Talvez isso tenha o ajudado um pouquinho para escrever uma das ficções mais insanas do século, onde as pessoas são frutos de um avanço em tecnologia reprodutiva e aprendizado durante o sono (a hipnopedia).

 

Vamos falar de ‘Admirável Mundo Novo’, publicado em 1932. A história se passa no ano de 2540, mas na ficção o ano é 632 d.F (depois de Ford) - aquele mesmo que estudamos em geografia e que criou a produção industrial em série e os famosos “trabalhadores-robôs”-, ou seja, uma sociedade onde não existe religião, a ciência é o marco.

 

Você pode estar pensando, “Por que alguém leria um livro desse?” e bom, eu comecei a ler na verdade porque foi indicação da minha mãe (obrigada mamis <3) e a cada página que passa eu fico mais entusiasmada para saber o final! Eu recomendo a todos lerem pelo menos um livro de ficção distópica e esse com certeza é um ótimo começo!

 

O livro já foi influência para muitos acontecimentos, dentro e fora do Brasil, filmes como Brave New World dos anos de 1980 e 1998, livros e séries. Para Iron Maiden, o nome do disco e canção, também chamados Brave New World, foi inspirada no livro, onde tempos antigos seriam abandonados e trocados para novos conceitos já que foi lançada entre 1999 e 2001 (a transição do século). Já a Pitty na música Admirável Chip Novo, interpretou o livro como a manipulação da mídia sobre nós, onde ela decide o que consumimos de maneira explícita e implícita. Zé Ramalho na canção Admirável Gado Novo critica o problema social da política e classe criando uma metáfora na figura do gado.

 

Ainda não terminei de ler o livro, estou no capítulo 6 e já estou amando, imagina quando chegar no último! Tem muita coisa nesse admirável mundo louco do Huxley que  pode surpreender até os fãs de Black Mirror, e é sobre elas que pretendo escrever nas próximas semanas em outros dois textos. Vamos falar dos impactos do livro, da relação futurista com o hoje e também de comportamentos… será que os comportamentos de hoje é o mesmo do futuro?  

 

Please reload

Please reload

Arquivo
Logo-Revista-02.png