30 Oct 2019

Please reload

Posts Recentes

5 Filmes Inspirados em Livros

9 Nov 2017

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

You: paixão, doença ou banalidade?

27 Mar 2019

 

Baseado no livro de Caroline Kepnes, a trama se passa em Nova York num mundo em que tudo gira em torno da internet e das aparências. Tanto que os dois protagonistas, Joe e Beck, estão sempre moldando suas identidades e as surpresas nunca acabam. É uma série extraordinária, que mostra as várias faces das pessoas e principalmente a famosa frase “Não julgue um livro pela capa”.

 

Joe é aquele homem apaixonado que a princípio se mostra admirável e simples, gerente de uma livraria, ele ajuda seu vizinho Paco a passar por problemas familiares - coisas que um bom homem faria -, mas no decorrer da história mostra sua personalidade dominante e possessiva.

 

Beck é vítima do stalker Joe. Ela é aquela típica garota que vive de aparências nas redes sociais: cria a imagem de uma escritora feliz e rica, mas na vida real ela é insegura (sofre atrás de caras que não querem nada sério), passa por dificuldades, além de seu trauma com o pai, e ela vê no Joe um abrigo, um refúgio, alguém em quem ela poderia confiar.  

 

Tudo começa com Beck indo comprar um livro onde Joe trabalha. Ele, um narcisista psicótico, a observa, oferece ajuda, e nota que ela está “dando sinais” de interesse, como passar o livro no cartão de crédito para que ele descubra seu nome. Mas até aí tudo bem rs, o problema está em ele começar a stalkea-la, segui-la para ter a certeza de que o campo está livre.  

 

No começo parece algo normal que todo mundo faz quando está interessado em alguém, mas aquilo acaba se tornando uma batalha, na qual Beck é o prêmio. Ele fica de olho em tudo: descobre onde ela mora, estuda, trabalha, passa a segui-la, invade o ap. dela, sempre a vigiando de fora, e chega até a pegar o celular dela quando ela estava bêbada (pois assim fica mais fácil de controlá-la), ele arma encontros e faz com que pareçam naturais. Sem que ela perceba, já está totalmente sobre o controle dele.

 

No porão da livraria tem uma caixa enorme, em forma de cubo, com livros raros, onde o pai adotivo de Joe o trancava como castigo, depois sendo utilizado por ele para bloquear os obstáculos que aparecerem em sua frente.

 

Ele se faz parecer a vítima, confunde a cabeça dos espectadores, se torna fofo ao mesmo tempo em que está mantendo tudo sob seu controle, sua justificativa é a de que ele quer o bem dela, a ascensão de sua carreira, diferente de Peach (melhor amiga de Beck, e concorrente de Joe), que acha que a Beck deve continuar dependente dela.

 

Dentro da glamourização do ciúmes muitas pessoas acham bonito isso, esse amor doentio e obsessivo, mas não é saudável! Um relacionamento deve ser baseado em respeito, lealdade e, acima de tudo, confiança. A crítica da série é em cima dessa possessão que ele tem por ela e (tinha) pela ex-namorada que também aparece nesse meio, o fato de ele ter crescido sem o amor verdadeiro dos pais e depositar toda essa carência nessas mulheres que ele escolhe de acordo com os pontos fracos. (um clássico no mundo real!)

 

Ele se faz de boa pessoa, controla suas vítimas, traz elas para dentro do seu mundo, acaba com toda a vida social delas, fazendo com que ele seja o centro de seus mundos. Elas não podem fazer nada sem que ele saiba, confrontá-lo seria o mesmo que sentenciar a si. Na série, Beck não é exatamente a vítima, já que ela também joga com ele e os sentimentos dele, mas também não chega nem perto de ser a vilã.

 

“You” com certeza é uma série digna de maratona, e eu convido você a descobrir o final dessa trama intrigante de dez capítulos que vão te prender do começo ao fim. Com a narração em primeira pessoa de Joe, ele te levará ao fundo da mente de um sociopata, como ele age, por que ele age, com decisões e acontecimentos surpreendentes que te deixarão querendo mais.

 

Please reload

Please reload

Arquivo
Logo-Revista-02.png