18 Nov 2019

Please reload

Posts Recentes

5 Filmes Inspirados em Livros

9 Nov 2017

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

Como a leitura e a escrita mudaram minha vida

 

 

Provavelmente vou parecer um velho que retornou da guerra compartilhando suas aventuras, mas acho extremamente importante e interessante que meu primeiro texto por aqui seja contando sobre esse lindo triângulo amoroso: Marcos, leitura e escrita.

 

Neste texto quero conseguir mostrar a beleza da escrita e da leitura na minha vida, ao mesmo tempo que motivo vocês a começarem suas próprias jornadas. Peguem um suco e aproveitem a viagem.

 

Os primeiros passos na escrita: Poesias

 

Isso é algo que frequentemente passa pela minha cabeça - já que eu fui uma pessoa que começou a gostar de ler tarde, por volta dos 16 anos. Nessa época me lembro de ser um nerdzinho perdido no mundo dos jogos e animes (ok, talvez eu ainda seja) e também de ser extremamente tímido. Isso me levou aos meus primeiros contatos com a leitura e a escrita.

 

Eu lia alguns livros de autoajuda e gostava de escrever poesias. Durante todo o ensino médio, as poesias foram o meio pelo qual eu me comuniquei com o mundo. Eu usava as poesias tanto para colocar a tristeza pra fora, quanto para me declarar quando me apaixonava, se os amores deram certo ou não fica pra outro momento, mas foi nessa época que percebi algo importante: existem coisas que podem ser escritas, porém não podem ser ditas.

 

Devo admitir que a mágica da comunicação escrita é algo que me encanta até hoje, a infinidade de coisas que pode comunicar com um texto e que muitas vezes não poderiam ser ditas de outra forma.

 

 

O que a leitura pode fazer por você?

 

“Bastam 15 minutos por dia  mergulhado nos livros para você se dar melhor nos estudos e na vida”

 

1. Solta sua imaginação

2. Estimula  a criatividade

3. Aumenta seu vocabulário

4. Facilita a escrita

5. Simplifica a compreensão  das coisas

6. Ajuda na vida profissional

7. Melhora a comunicação com os outros

8. Amplia seu conhecimento geral

9. Liga seu senso crítico na tomada

 

 

Escrever para aliviar, ler para preencher

 

Nessa época tecnológica que estamos  vivendo, somos constantemente bombardeados por imagens de pessoas supostamente felizes nas redes sociais, além das preocupações do dia a dia. Em meio a tudo isso é fácil ficar ansioso  e começar a ter pensamentos negativos. Quem nunca teve aquela famosa ansiedade noturna?

 

Ler ou escrever podem ser ótimas maneiras de ocupar o tempo e aliviar um pouco os sentimentos não tão bons que atormentam todos nós vez ou outra. Se você conseguir encontrar livros que realmente tenham a ver com você, terá encontrado uma fonte de preenchimento que pode durar toda uma vida. Por outro lado, se você encontrar um estilo de escrita que se conecte com a sua maneira  de se expressar, terá encontrado também uma maneira de deixar seu coração e sua consciência mais leve.

 

Foi pensando nisso que eu e a minha amiga Ana acabamos criando um blog de literatura e consequente viemos parar aqui na Página 9 ¾.  A vida é cheia de surpresas, não concorda? 

 

E como eu começo a ler ou a escrever?

 

Como muitas coisas na vida, acredito que tudo começa por descobrir suas verdadeiras paixões,  independente de quantas sejam são elas que vão guiar o seu caminho e tornar tudo isso prazeroso. Quando você for fisgado pela primeira vez e desaparecer dentro de um livro, verá que não tem mais volta.

 

Me lembro perfeitamente da primeira vez que eu fui sugado completamente para o mundo de um livro. Como bom nerd que eu sou, fui  ler O Guia do Mochileiro das Galáxias e o livro me encantou e isso me motivou a continuar lendo, primeiro nos rumos da ficção científica e atualmente me afogando nos romances.

 

Eu sou um apaixonado por animes e ciência, então é claro que li muitos mangás e alguns livros de ficção científica no começo. O que quero dizer, é que não importa quais sejam suas paixões, você pode encontrar algo que você ame para ler e começar a desenvolver o hábito da leitura, porque no fim do dia, quase tudo que fazemos são hábitos que se fixaram no nosso cérebro. 

 

Como se termina um texto mesmo?

 

Por hoje ficamos por aqui, mas não se desespere, mês que vem eu estou de volta para falar um pouquinho sobre Charles Bukowski e mostrar como a escrita simples e direta dele pode ser algo que você precisa conhecer antes de morrer.

 

Existem mundos inteiros para você descobrir, mas também existem muitas coisas para serem expressas através das suas palavras, meu querido leitor. 

 

Carinhosamente,

Marcos Mariano.


 

Please reload

Please reload

Arquivo
Logo-Revista-02.png